Monsanto é Acusada de Contaminar de Forma Intencional a Baía de São Francisco com PCBs

A advogada que representa a cidade de Oakland disse que a gigante da indústria química escolheu os lucros do que a saúde das pessoas, e os americanos que estão sofrendo as consequências.

A empresa deve arcar com os trabalhos de descontaminação do nosso meio ambiente“, disse a advogada da cidade de Oakland, Barbara Parker.

Apontando diretamente para a gigante da indústria química, a qual teria contaminado a Baía de São Francisco com uma substância química muito tóxica, a cidade de Oakland apresentou na última terça-feira uma ação judicial contra a Monsanto.

Um um comunicado de imprensa anunciando a ação judicial, a advogada que representa a cidade Barbara Parker, acusou a Monsanto de ocultar informação sobre os perigos dos bifenilos policlorados (PCBs), antes dos mesmo serem proibidos pelo Congresso dos Estados Unidos. Parker disse que apesar de conhecer sua toxidade, a Monsanto continuou produzindo-os e comercializando-os, contaminando os ecossistemas marinhos e ameaçando a saúde humana.

A Monsanto sabia que os PCBs eram tóxicos e não impediu que contaminassem o ambiente, afetando a Baía, os oceanos, lagos, rios, riachos, o solo e o ar. Embora as evidências confirmem que a Monsanto sabia que os PCBs estavam contaminando o meio ambiente, muito antes de sua proibição em 1979, ela ocultou esta informação e aumentou a produção destes compostos lucrativos“.

Proibido pelo Congresso americano em 1979, e mais tarde pela Convenção de Estocolmo sobre os Poluentes Orgânicos Persistentes no ano de 2001, os PCBs são contaminantes ambientais muito comuns, associados ao câncer, encontrados muitas vezes nos tecidos dos animais marinhos, fauna silvestre e nos seres humanos. De acordo com um relatório, a Monsanto foi responsável pela produção em 99% dos PCBs, os quais eram utilizados em uma ampla variedade de produtos e aplicações, incluindo transformadores de energia, equipamentos elétricos, tintas, massas e outros materiais de construção.

Leia também: Funcionário da Monsanto Admite que Existe um Departamento para Desacreditar Cientistas

O Conselho de Controle de Recursos Hídricos da Califórnia determinou que a presença de PCB no sistema de águas pluviais de Oakland ameaça a Baía de São Francisco e já emitiu uma ordem provisória para que seja evitado este fluxo, com um custo estimado de 1 bilhão de dólares.

A empresa que realizou o despejo de contaminantes deve arcar agora com os custos da limpeza de nosso meio ambiente, não os contribuintes de Oakland e Califórnia“, disse Parker. “A Monsanto sabia que seus produtos eram uma ameaça para a saúde humana e para o meio ambiente do mundo todo. No entanto, optou pelos lucros do que a proteção da saúde humana, e os americanos estão sofrendo as consequências“.

Oakland é um dos muitos municípios que estão buscando um ressarcimento por parte da Monsanto devido sua contaminação intencional com um composto químico. No último verão, o Tribunal de St. Louis decidiu a favor da Monsanto em um caso semelhante.

Leia mais: http://www.anovaordemmundial.com/2015/11/monsanto-e-acusada-de-contaminar-de-forma-intencional-a-baia-de-sao-francisco-com-pcbs.html#ixzz4frcSpcTP

Related posts:

julio tafforelli

Engenheiro químico, estudou psicanálisedurante vários anos e outrs terapia altenativas foi atendente no CVV. Conhece bem a índole humana e os caminhos de mudança interior. Pratica meditacão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!