Cuidado com os Ingedientes Keto: 70% dos alimentos brasileiros contaminados por agrotóxicos !!!

Uma lei proposta no Brasil substituiria a palavra “pesticida” nos rótulos dos alimentos por “proteção fitossanitária”.

Cerca de 70% dos alimentos consumidos pelos brasileiros estão contaminados por agrotóxicos, disse a pesquisadora Karen Friederich, da Associação Brasileira de Saúde Coletiva, na quinta-feira.

Friederich apresentou os resultados de sua pesquisa durante uma palestra no Fórum do Movimento da Saúde, revelando que os brasileiros consomem quase 7,5 litros de agropesticidas por ano – a maior taxa de consumo per capita do mundo.

Ela ressaltou que pelo menos um terço dos agrotóxicos utilizados no Brasil foram proibidos na União Européia e nos Estados Unidos devido a seus impactos na saúde humana e no meio ambiente.

“Os casos de contaminação não são bem documentados, mas afetam uma grande parte da população, gerando mudanças reprodutivas, defeitos congênitos e efeitos no sistema imunológico”, afirmou Friederich.

Seus comentários foram feitos depois que a Organização Mundial da Saúde, OMS, divulgou um relatório no ano passado descobrindo que o glifosato, um ingrediente-chave usado em muitos herbicidas e pesticidas, “provavelmente causa câncer”.

Desde 2007, quando o Ministério da Saúde do Brasil começou a manter registros, o número de casos relatados de intoxicação humana por agrotóxicos mais do que duplicou, de 2.178 naquele ano para 4.537 em 2013.

Enquanto isso, o número anual de mortes relacionadas ao envenenamento por pesticidas subiu de 132 para 206. Especialistas em saúde pública dizem que os números reais são mais altos porque o rastreamento é incompleto.

Ao falar na conferência na quinta-feira, o professor e cientista Leonardo Melgarejo argumentou que os esforços para coibir o uso de agrotóxicos foram minados por legisladores brasileiros que apóiam os interesses de poderosos grupos de lobby agrícola.

O Congresso brasileiro está atualmente revisando um projeto de lei que substituiria a palavra “pesticida” por “proteção fitossanitária” nas etiquetas das embalagens, que Melgarejo argumentou que “aumentaria os riscos em relação ao uso dessas substâncias”.

Em 2014, a agência brasileira de saúde ANVISA, responsável pela avaliação de resíduos de pesticidas em alimentos, descobriu que das 1.665 amostras coletadas, variando de arroz a maçãs e pimentas, 29% apresentaram resíduos que excederam os níveis permitidos ou continham produtos químicos não aprovados.

Foto da capa: Um trabalhador pulveriza produtos químicos em uma fazenda no estado do Ceará. A OMS divulgou recentemente um relatório que descobriu que os produtos químicos da Monsanto “provavelmente causam câncer”. | Foto: Reuters

Related posts:

julio tafforelli

Engenheiro químico, estudou psicanálisedurante vários anos e outrs terapia altenativas foi atendente no CVV. Conhece bem a índole humana e os caminhos de mudança interior. Pratica meditacão

error: Content is protected !!