OGM

Muitos na comunidade científica rejeitam as preocupações sobre os organismos geneticamente modificados (OGMs) como uma grande teoria da conspiração, mas a proeminente revista Nature publicou que apesar de estarmos nadando em informações sobre transgênicos, muito do que nos dizem está errado – de ambos os lados do debate.

A maioria dos estudos que levantaram preocupações sobre os OGMs foram realizados em animais de laboratório, no entanto. Como médico, estou mais interessado em dados humanos sobre a segurança dos transgênicos. Um estudo, por exemplo, encontrou uma proteína vegetal OGM em pessoas, detectada em 93 por cento das amostras de sangue de mulheres grávidas, 80 por cento do sangue do cordão umbilical e 69 por cento de mulheres não grávidas. A proteína em questão é um inseticida produzido pela bactéria Bt, Bacillus thuringiensis , cujo gene foi inserido no DNA do milho para criar o chamado milho Bt, que foi incorporado à ração animal. Como isso acabou em mulheres e seus fetos? Talvez através da exposição à carne contaminada.

A soja Roundup Ready da Monsanto é a principal cultura GM, projetada para ser resistente ao herbicida Roundup (também vendido pela Monsanto), que permite que os agricultores pulverizem lavouras para matar ervas daninhas enquanto deixam a soja em pé.

Embora muito debate se concentre em torno dos possíveis riscos das culturas OGM, a maior preocupação com a saúde humana pode ser o potencial das culturas OGMs de conter resíduos elevados de pesticidas . Esse medo foi percebido em 2014, quando altos níveis de pesticidas Roundup foram relatados em soja transgênica (mas não em soja não transgênica ou orgânica).

Ativistas anti-OGM apontam que estudos mostrando que o Roundup pode interferir no desenvolvimento embrionário e afetar os hormônios . No entanto, esses estudos foram, respectivamente, sobre embriões de ouriço-do-mar e células de testículos de camundongos. Onde estão os dados humanos? Os pesquisadores testaram o Roundup no tecido placentário humano e descobriram que na concentração pulverizada nas plantações, os pesticidas realmente tinham efeitos tóxicos no tecido humano.

Por segurança, devemos evitar a soja, já que são a cultura GM mais prevalente? Não, o consumo de soja tem sido associado a um menor risco de câncer de mama e melhora a sobrevida do câncer de mama. Isso pode ser porque a maioria da soja transgênica nos Estados Unidos é usada como alimento para frangos, porcos e gado, enquanto a maioria dos principais fabricantes de alimentos à base de soja usa soja não transgênica. Também pode ser porque os benefícios de comer qualquer tipo de soja superam em muito os riscos teóricos. Independentemente disso, você pode evitar até mesmo o risco hipotético ao escolher produtos de soja orgânicos , que por lei excluem os OGMs.

 

Crédito de imagem: Mike Mozart / Flickr. Esta imagem foi modificada

julio tafforelli

Psicanalista junguiano com especialização em compulsão alimentar, dietas para reversão de diabetes, dieta cetogênica (low-carb ) para tratamento da obesidade. Praticante da dieta cetogênica há mais de dois anos com experiencia em alimentos brasileiros orgânicos apropriados. Praticante de meditação, técnicas de controle de estresse, tango de salão e ginastica hiit para longevidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *